top of page
Buscar
  • Keila Mattesco

Empoderamento Infantil: Elogios nutrem a vida


Antes de começar a falar desse tema gostaria de propor uma reflexão: você lembra do elogio mais recente que recebeu? E do seu sentimento nesse momento? Como esse elogio, de qualquer pessoa que tenha vindo, impactou você? E agora pense na última vez que recebeu uma crítica negativa. Como você se sentiu? Em geral, as críticas nos magoam, e por isso geralmente tendem a impactar nossa memória de uma forma mais intensa.


Com as crianças funciona da mesma maneira. Por isso, elogiar comportamentos desejados e ter muito cuidado no momento de estabelecer uma comunicação que corrija comportamentos indesejados é um dos pilares da disciplina positiva e essencial para o processo de construção da autoimagem e, por consequência, da autoestima. Por um lado, receber um elogio nos fortalece emocionalmente, ao mesmo tempo em que críticas mal elaboradas tendem a nos impulsionar para sentimentos de menos valia ou baixa autoestima.


Como a criança é um ser humano em construção, é fundamental fortalecermos a elaboração da sua autoimagem, aproveitando todas as oportunidades para fornecer feedback positivo sobre as conquistas, os esforços realizados, os comportamentos positivos entre outros.


Além disso, o elogio é um excelente reforço para a aprendizagem colaborativa e a compreensão da importância dos valores necessários para uma boa convivência em sociedade e está totalmente conectado com o fortalecimento das inteligências múltiplas. A criança que recebe elogios com frequência entende o poder da persistência para atingir objetivos, já que além de se sentir capaz ela terá mais motivação para alcançar os seus objetivos. Também desenvolve a resiliência e estimula os sentidos. Na Educação Infantil, elogiar é um elemento chave no processo de aprendizagem, no dia a dia de sala de aula, pois incentiva e ajuda a desenvolver novas habilidades, fazendo com que se sinta encorajada, com autoconfiança e com identidade mais consciente, e esses atributos a ajudarão na sua formação contínua. Então, vamos lá, como elogiar uma criança? Em quais circunstâncias a família pode contribuir para a construção de um adulto mais seguro, com autoestima elevada, que se sinta suficientemente capaz, com inteligência emocional bem desenvolvida? - Seja específico e reconheça o esforço dela para completar uma atividade ou resolver um problema. “Parabéns, você se empenhou tanto até conseguir isso...”

- Substitua as palavras negativas por positivas, quando a situação permitir. Por exemplo, se a criança está insistindo para montar um quebra-cabeça difícil, troque a palavra teimoso por persistente; se ela tem um ritual para organizar as suas tarefas, troque o “chato” por disciplinado; se ela se emociona facilmente, troque o “chorão/chorona” por sensível; se é uma criança que sempre está em movimento, troque “mente inquieta ou bagunceira” por menta criativa, e assim por diante.

- Dedique atenção plena às atividades que a criança está realizando e considere o nível de complexidade em relação à idade.

- Jamais compare seu desempenho com o de outras crianças, ainda que estejam na mesma faixa etária, no mesmo nível educacional ou irmãos e familiares próximos. Cada um tem vivências particulares, habilidades específicas e o estágio de desenvolvimento não é linear. Consequentemente, sua capacidade individual não será a mesma, logo o resultado será diferente, então se atente ao que ela alcançou.

- Escolha o momento certo para elogiar, para que não se torne aleatório, logo sem valor para a criança. Quando esta estiver na sua construção não a interrompa, deixe que ela permaneça concentrada, pois ela poderá perder o foco e sua motivação para continuar a atividade poderá ser reduzida. - Incentive e encoraje. Jamais transmita o seu medo ou insegurança para uma criança. Por exemplo, se ela estiver brincando num escorrega enorme, e você está inseguro e com medo de que ela se machuque, dê o suporte necessário e providencie os recursos para evitar algum incidente, mas motive com elogios de encorajamento, como por exemplo: “você é corajosa e valente”, diga o quanto confia que ela conseguirá e que está lá para ajudá-la. Esse tipo de ação, feita com constância, pode mudar a vida do seu filho, da sua filha.

- Pontue e elogie os comportamentos desejados, principalmente como reforço positivo que se opõem a atitudes indesejadas. Por exemplo: “Parabéns, você guardou todos os brinquedos. É assim que devemos fazer para deixar tudo organizado! Você é excelente em colaborar!” O elogio é sempre bem-vindo e não só para as crianças. Por isso, estendo aqui o meu convite para você, que está lendo esse texto. Como está seu o hábito de elogiar as pessoas à sua volta? Você elogia as atitudes, a roupa, a comida gostosa, a ajuda de quem mora com você?


O elogio é mágico e tem a incrível capacidade de nos fazer sentir melhores e mudar o dia de uma pessoa! Deixo aqui meu convite para nos juntarmos nessa corrente positiva com o objetivo de proporcionar bons sentimentos e colaborarmos com a felicidade alheia e a formação de cidadãos plenamente conscientes de seu papel na sua comunidade e na sociedade.

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page